Blog / Cardiologia

Morte Súbita Cardíaca: Saiba mais

04/12/2019

08:20:00

Por: Dr. Jeferson Wollmeister  - CRM/RS 24.764

 

Morte súbita cardíaca (MSC) é um evento inesperado, que ocorre em menos de 1 hora do início de algum sintoma. Também ocorre de forma não testemunhada, em alguém que se apresentava em boas condições de saúde 24 horas antes.

 

A MSC é um evento mais comum entre os 60-70 anos de idade, em homens, e nas primeiras horas do dia. Geralmente acomete 30 pessoas a cada 100.000 habitantes por ano (3 pessoas a cada 10.000 habitantes por ano).

 

No geral, 60-70% das vezes a causa mais comum é a doença arterial coronariana, sendo o infarto do miocárdio o maior representante. O restante dos 30-40% são doenças originárias no coração como Cardiomiopatia Dilatada (coração grande), Cardiomiopatia Hipertrófica (coração hipertrófico), Miocardite (inflamações), Displasia Arritmogênica do Ventrículo Direito (músculo do coração é substituído por gordura), Doença dos Canais de eletrólitos no coração (são várias doenças genéticas que alteram a eletricidade do coração), Anomalia congênita das Artérias Coronárias (as coronárias originam-se em locais diferentes), Doença de Chagas; e doenças originárias fora do coração como Dissecção de Aorta, Aneurisma Cerebral, Embolia Pulmonar, Uso de Drogas e Estimulantes, e situações de Estresse extremo, como atentados terroristas, eventos esportivos, morte de familiares/conhecidos, brigas familiares. Infelizmente há uma pequena quantidade de casos onde não há doença detectada como causa da Morte Súbita.

 

A forma de parada cardíaca mais comum é por arritmia cardíaca, conhecida como Taquicardia/Fibrilação Ventricular. Quase 90% das causas listadas acima vão fazer o coração parar nesta forma de Arritmia.

Há diferença na causa da MSC em relação à idade:

 

Em crianças é comum até os 3 meses de vida e a causa é desconhecida.

 

No adulto jovem, até 35 anos, predominam as causas congênitas, como a hipertrofia cardíaca, miocardite, displasia do ventrículo direito, doenças dos Canais de eletrólitos, origem anômala das coronárias, aneurisma cerebral, uso de drogas e estimulantes.

 

Acima dos 35 anos, começa gradualmente a prevalecer as causas cardíacas adquiridas, como a doença arterial coronariana.

 

Identificar uma pessoa com risco de morte súbita não é difícil, no geral, são os hipertensos, os tabagistas, diabéticos, usuários de drogas e álcool, obesos, sedentários, mas a dificuldade é muito grande quanto mais jovem for o indivíduo. Nesses casos, o principal sinal de alerta é já ter algum familiar em história de Morte Súbita precoce, antes dos 55 anos, sendo que, quanto mais jovem o familiar faleceu, mais precocemente precisa ser avaliado seu consanguíneo. Sinais e sintomas como desmaios, falta de ar, tontura, dor no peito, cansaço aos esforços, sempre devem ser avaliados em qualquer idade, de crianças à adultos, sem distinção.

Atletas precisam um acompanhamento especial, pois há um risco maior de Morte Súbita, tanto por doenças congênitas, quanto por alterações vasculares, cardíacas e hormonais advindas do esforço excessivo físico e mental.

 

Reverter a Morte Súbita é difícil, pois é necessário o uso de Desfibrilador, ou popularmente conhecido como o aparelho de Choque, e 90% das vezes a pessoa está em ambiente domiciliar ou público, sem acesso imediato ao aparelho, e a cada minuto de parada cardíaca (PC) a sobrevida diminui de 7-10%, sendo que após 10 minutos de PC praticamente é impossível a reversão. No Brasil há a Lei nº4.050/2004, sugerida e estimulada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, que obriga a presença de Desfibriladores e/ou Unidades Móveis de Emergência em grandes aglomerações, como Aeroportos, Rodoviárias, Portos, Estádios de Futebol, Museus, Congressos e Feiras de Exposições onde se estima mais de 2.000 pessoas, e em transportes com mais de 100 passageiros.

Morte Súbita é algo chocante, impactante na família e na sociedade, de difícil reversão, mas de possível prevenção, desde que tenhamos atenção à nossa saúde física e mental, com a cobrança devida aos legisladores quanto às suas obrigações com a população.

 

Dr. Jeferson Wollmeister

Cardiologista - Especialista em Ecocardiografia

Contato:  (54) 3324-6425

Informações

  Dr. Jeferson Wollmeister - CRM/RS 24.764

Fotos do Post